Translate

Search

.

Content

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Decifra-me Senhor, ou serei devorada!

“Sabia, gosto de você chegar assim, arrancando páginas dentro de mim, desde o primeiro dia...”
Posso aprender com Chico a poesia, mas é com Deus que a descubro em mim todos os dias...

  • Aquele que nem seu próprio filho poupou não me pouparia. Arranca-me páginas inteiras, Arranca de mim páginas sem pena; amarelas, velhas e já desbotadas de dentro do meu ser. Nem me importo mais se são numeradas. Ele me refaz! E quando penso que estou conhecendo-o, sinto prazer em ser descoberta por ele...
  • Sorrisos, caretas, gestos, expressões, impressões? Não. Nada disso com Ele funciona. Ele não precisa olhar nem o meu rosto para saber o estar do meu ser, o estado do meu sentir. E o que há dentro do coração, só com um toque Ele desperta, só com um olhar Ele revela, e sua presença de luz é tão irresistível, que até as trevas que existem em mim se expõem à Ele.
  • E minhas inquietações, confusões e escuridão, saltam como que em um passo de dança; correm ao seu encontro e antes que lhe toquem, simplesmente desaparecem...Não resistem a luz que é Dele, a luz que é Ele. Ele me liberta, até de mim mesma!
  • Sempre clamo a Ele para que arranque de mim o mal, para o bem que eu possuo, ainda que pouco, não seja coberto pela maldade e iniquidade que está sempre à espreita. E tão logo, Ele decifra-me...
  • Palavras difíceis, falas cultas, discurso ensaiado? Não. Para Ele nada disso impressiona.Se Ele já sabe o que vou dizer, horas e horas antes de eu mesma falar...Às vezes até tenho a impressão que só um suspiro meu chama a Sua atenção. É! Sinto como se Ele me perguntasse: Me chamou filha? Quer algo? E minha alma respondesse: Não Senhor meu, só suspirei! Desculpe-me filha, é que, como soprei consciência no pó... cada suspiro teu ecoa nos céus, como um eco retorna a mim.
  • Ó doce presença, doce como açúcar e desejável como o mel...Perscrutas minh'alma como um beija flor; atravessando-me a alma e a cortando ao meio, alcançando-lhe a divisão. Ah! Como eu gosto de ser descoberta por Ele...
  • Gostaria de ter a mesma facilidade de ler-te, assim como lês a mim.                                                                                                                                   
  • E as faces de mim que para ninguém revelo, como um sopro se estendem e rapidamente colocam-se de pé à tua frente. Até as partes de mim que desconheço, não moves sequer o dedo, tu já conheces! Tu vês e já não sinto vergonha de teu olhar.
  • Sabes inclusive a textura da página de meu coração...
  • Que bom, que bom, que bom que fui encontrada, lida e repaginada...

0 Comente AQUI:

OBRIGADA PELA VISITA

Autora

Leitores